Campanha mundial alerta para impacto da violência armada

25 maio 2006

Perto de mil pessoas morrem diariamente no mundo em consequência do uso das armas de pequeno porte, alerta uma campanha mundial que decorre até 29 de Maio em 50 países.

Apesar da vontade política para combater este fenómeno, as dificuldades persistem, segundo António Évora, do Departamento para os Assuntos de Desarmamento da ONU.

"É uma questão que mobiliza muita gente. Tem havido muitas campanhas de sensibilização. No entanto, em termos de acções concretas a nível das Nações Unidas o passo é relativamente lento. Isso tem a ver com vários factores, não necessariamente com a falta de vontade política mas devido a questões práticas como a capacidade mesmo dos Estados em simultaneamente se engajarem em várias negociações nesse domínio. Há outras áreas prioritárias na área do desarmamento, em particular das armas nucleares", notou.

António Évora precisou ainda que a ONU já tem pronto um projecto nesse domínio para a Guiné-Bissau.

"Realizamos uma missão à Guiné-Bissau em Março do ano passado onde fizemos um levantamento da situação, tivemos encontro com vários membros do Governo e da sociedade civil e após o nosso regresso, elaboramos um projecto. Já temos financiamento garantido para este projecto que seria um projecto de apoio à comissão nacional da Guiné-Bissau e revisão da legislação, recolha de armas, etc. Estamos à espera de uma certa clarificação da situação política antes de arrancar", precisou o funcionário da ONU.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Siga-nos no Twitter! Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud