Chade não vai expulsar refugiados de Darfur, segundo Acnur

17 abril 2006

O presidente do Chade, Idriss Deby, informou o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur) que não vai expulsar do país os 200 mil refugiados da região sudanesa de Darfur, como havia ameaçado sexta-feira.

De acordo com Pagonis, o presidente chadiano assegurou o Alto-Comissário que se tratou de um malentendido e que nunca foi intenção do Chade expulsar os refugiados para o Darfur.

A porta-voz precisou ainda que o Alto Comissário está preocupado com a insegurança à volta dos campos de refugiados no território chadiano.

Pagonis indicou que Guterres apelou às duas partes em conflito a respeitarem o carácter humanitário e civil dos campos de refugiados no país.

Citando o chefe do Acnur, a porta-voz afirmou, finalmente, que a situação só melhorará com a estabilidade em Darfur, oeste do Sudão, onde o conflito provocou já cerca de 400 mil mortos e perto de dois milhões de deslocados e refugiados.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud