Unesco discute em Paris formas de proteger patrimônios imateriais
BR

20 abril 2006

Representantes de mais de 20 agências que preservam patrimônios da humanidade estão reunidos em Paris, na França, para discutir melhores formas de proteção dos patrimônios.

A coordenadora da Unesco em Brasília, Jurema Machado, disse que o Brasil inscreveu dois patrimônios na lista da Unesco.

"O Brasil inscreveu nesta lista dois bens importantes. O país adotou como critério começar com uma manifestação das culturas indígenas, e o exemplo é a pintura corporal dos índios Wajãpi do Amapá (foto). Recentemente o Brasil inscreveu o samba de roda do Recôncavo Baiano", contou Machado.

De acordo com Machado, os planos de ação divulgados pela Unesco promovem ainda apoio financeiro para a conservação dos patrimônios imateriais e orais.

"A proclamação é associada à possibilidade de um plano de salvaguarda. Quando um país apresenta um bem para inscrição, ele também produz um plano de salvaguarda. O plano envolve medidas materiais, físicas e sociais para contribuir com a preservação do bem imaterial. A Unesco tem apoiado a implementação de planos de salvaguarda. Neste momento, estamos recebendo US$ 100 mil para apoiar o plano de salvaguardas dos índios Wajãpi do Amapá", explicou a representante da Unesco.

A convenção de Proclamação de Patrimônios Imateriais e Orais da Humanidade entrou em vigor em 2003.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud