Últimas notícias

ONU pede acesso universal a serviços básicos de energia até 2030
BR

Relatório do Grupo Consultivo sobre Energia e Mudanças Climáticas mostra que entre 2 a 4 bilhões de pessoas no mundo continuam dependendo de fontes energéticas como lenha.

Chegadas de turistas internacionais crescem 7% no começo de 2010
BR

OMT diz que a alta foi verificada em todas as regiões, com destaque para a Ásia e o Pacífico, e para a África; agência da ONU diz que é preciso cautela diante do crescimento já que a comparação foi feita com um período fraco em 2009.

Ban pede mais investimentos em energias renováveis

Relatório da ONU apela para o acesso universal a serviços básicos e modernos de energia até 2030; 1,6 mil milhão de pessoas não tem acesso a electricidade no mundo.

337 milhões de acidentes de trabalho por ano no mundo
BR

OIT diz que 2,3 milhões de pessoas morrem todos os anos como resultado de ferimentos ou doenças relacionadas com o trabalho; Dia Mundial para a Segurança e Saúde no Trabalho é celebrado nesta quarta-feira.

América Latina terá mais influência nas decisões do Banco Mundial
BR

Comitê de Desenvolvimento do Banco ampliou os direitos de voto dos países em desenvolvimento em mais de 3% e eles representam agora pouco mais de 47% do total; México e Brasil são os maiores beneficiários.

FAO alerta para aumento da ameaça de febre aftosa
BR

Agência da ONU informa que surtos da doença foram verificados no Japão e Coréia do Sul; epidemia de febre aftosa em 2001 se espalhou pela África do Sul, Reino Unido e Europa.

Prevenção de crimes sexuais em conflitos deve ser prioridade

Debate do Conselho de Segurança sobre o tema destaca importância de acabar com a impunidade que rodeia esse flagelo; segundo dados do Unfpa mais de 8 mil congolesas foram violadas o ano passado durante confrontos entre facções rivais.

Países tentam chegar a acordo sobre navios com carga tóxica
BR

Signatários da OMI discutem possíveis mudanças nas regras que estabelecem o transporte de cargas perigosas; convenção foi finalizada em 1996, mas somente 14 países a ratificaram.

Acidentes de trabalho matam 2,3 milhões todos os anos

Director-geral da OIT disse que qualquer estratégia de recuperação económica tem de tomar em conta a segurança e saúde dos trabalhadores; agência estima que prejuízos resultantes de dias laborais perdidos representam 4% do produto interno bruto global.