Mulheres

Guterres: A igualdade de gênero é fundamental para um mundo melhor
BR

Em discurso para universitários, em Nova Iorque, secretário-geral diz é preciso “transformar, urgentemente, e redistribuir o poder” para fazer com que a igualdade entre homens e mulheres possa ser uma realidade no século 21.

Meninas do futebol realizam sonho de desfilar com Marta no Carnaval do Rio
BR

Jogadora eleita seis vezes a melhor do mundo pela Fifa recebeu homenagem da Escola de Samba Inocentes de Belford Roxo; samba-enredo conta a história de superação de Marta, que é também embaixadora da ONU Mulheres; atleta desfilou em carro alegórico precedido por 80 foliões vestindo o azul da ONU.

Especial: Cátedra da Unesco no Brasil analisa relações de gênero nas universidades

Professora Nina Ranieri coordena Cátedra Unesco de Direito à Educação, da USP. Ela conversou com Ana Paula Loureiro sobre o funcionamento das Cátedras e os temas desenvolvidos na universidade brasileira, como liberdade acadêmica e disparidade de gênero.

Primeira policial brasileira na República Centro-Africana é do estado do Pará
BR

Boina-azul Darilene Monteiro conta que muitos centro-africanos perguntam a ela sobre futebol e a vida no Brasil; para a militar, presença da mulher em missões de paz ajuda na prevenção de conflitos e na promoção do diálogo com a população.*

ONU Mulheres inclui brasileira em lista de sete cientistas que moldaram o mundo
BR

A física Márcia Barbosa pesquisa estruturas complexas da molécula de água; relação inclui a norte-americana Katherine Johnson, a polonesa Marie Curie e da sul-africana Kiara Nirghin.

Em dia internacional, ONU diz que mulheres e meninas continuam excluídas de participação plena na ciência
BR

Guterres destaca que para enfrentar os desafios do Século 21, será preciso “apoiar carreiras de mulheres cientistas e pesquisadoras”; menos de 30% dos pesquisadores em todo o mundo são mulheres.

Na África, Guterres diz que é hora de avançar com o empoderamento real de meninas e mulheres
BR

Para secretário-geral, elas fazem a diferença em todos os níveis das sociedade além de contribuírem para paz, desenvolvimento e crescimento econômico; neste sábado, a União Africana e a ONU lançarão livro sobre mulheres que defenderam a paz marcando os 20 anos da histórica resolução 1325 do Conselho de Segurança sobre o tema.

ONU: Mutilação genital prejudica mulheres e economias
BR

Organização Mundial da Saúde destaca que tratar vítimas da prática custa US$ 1,4 bilhão por ano em todo o mundo; 6 de fevereiro marca o Dia Internacional da Tolerância Zero à Mutilação Genital Feminina.