Mulheres

Guterres: violência sexual continua a ser uma “característica horrível” de conflitos
BR

Em debate sobre tema no Conselho de Segurança chefe da ONU disse que “violência sexual continua a alimentar conflitos e afeta severamente as perspectivas de uma paz duradoura”; encontro reuniu representantes de cerca de 90 Estados-membros e da sociedade civil; com 13 votos a favor e duas abstenções, resolução que foca nas vítimas foi aprovada. 

"E essa mulher fui eu, do Brasil" - diz militar que liderou tropas de paz na África

Conheça a brasileira que comandou tropas de paz das Nações Unidas na área de Tifriti, no Saara Ocidental. Ela acaba de encerrar oficialmente o comando de tropas na região desértica próxima do Marrocos, da Mauritânia e da Argélia. 

Primeira observadora brasileira dá adeus à liderança com sentimento de dever cumprido
BR

Tenente-coronel do Exército, Andréa Firmo atuou na Missão das Nações Unidas para o Saara Ocidental; participação na Minurso chegou ao fim com a uma solenidade de passagem de comando das forças de paz que acompanham situação após o cessar-fogo assinado entre o Governo de Marrocos e a Frente Polisário.

"E essa mulher fui eu, do Brasil" - diz militar que liderou tropas de paz na África
BR

Neste #DestaqueONUNews, conheça o perfil de uma brasileira no Saara Ocidental que comandou tropas de paz das Nações Unidas na área de Tifriti. Ela acaba de encerrar oficialmente o comando de tropas na região desértica próxima do Marrocos, da Mauritânia e da Argélia. 

 

Guterres quer mais mulheres nomeadas para as missões de paz

Secretário-geral da ONU quer “processos de paz mais representativos e inclusivos”; metas para representação feminina nessa área variam de 15% a 35% até 2028; em dois anos, 27 países nomearam pela primeira vez mulheres para missões de paz.

População mundial: “é preciso fazer mais para garantir direitos sexuais e reprodutivos”

Relatório do Unfpa  reconhece avanços alcançados nos últimos 50 anos; agência destaca continuação de barreiras económicas e jurídicas; 200 milhões de pessoas não têm acesso a métodos contracetivos.

ONU lembra que “o esporte tem o poder de mudar o mundo”
BR

Este sábado, 6 de abril, é Dia Internacional do Esporte para Desenvolvimento e Paz; vice-secretária-geral das Nações Unidas disse que “em tempos de divisões e desconfiança, o esporte ajuda a unir pessoas e comunidades.”