Ajuda humanitária

ONU: mais de 950 mil pessoas enfrentam fome severa no norte de Moçambique  
BR

Agência aumenta resposta e pretende apoiar 750 mil deslocados internos e membros das comunidades de acolhimento; crianças são as mais afetadas com taxas de desnutrição crônica atingindo níveis alarmantes. 

Moçambique: famílias separadas pela violência precisam de ajuda urgente

A Agência da ONU para Refugiados, Acnur, disse que o número de pessoas deslocadas pelos recentes ataques no norte de Moçambique continua a aumentar. Desde 24 de março, mais de 19 mil pessoas fugiram de Palma para as cidades de Nangade, Mueda, Montepuez e Pemba. Quase 700 mil pessoas, principalmente mulheres, crianças e idosos, estão deslocadas internamente no norte de Moçambique, como resultado de ataques e violência recorrentes por grupos armados não estatais desde outubro de 2017.

FAO se une a governos na África para combater praga de gafanhotos do deserto 
BR

Parceria da ONU destaca segmentação exata, pulverização precisa e monitoramento de perto como prática padrão para estancar destruição causada pelas nuvens de gafanhotos; especialistas recomendam aplicação responsável, eficiente e segura de pesticidas, operações protegem mais de 34 milhões de pessoas de insegurança alimentar. 

Agências da ONU apoiam pessoas que fogem da violência no norte de Moçambique
BR

Agências da ONU têm trabalhado tanto com os deslocados internos como com as comunidades de acolhimento à medida que o conflito se intensifica; até o momento, os ataques já deslocaram mais de 668 mil pessoas.

PMA prepara apoio para 750 mil pessoas afetadas por violência em Moçambique 
BR

Agência da ONU precisa de US$ 10,5 milhões por mês para fornecer assistência; moçambicanos fogem a pé e de barco passando dias sem comida e água; ajuda humanitária enfrenta desafios de segurança e cerca de 80 mil pessoas ainda estão inacessíveis.