Ajuda humanitária

Covid-19 e fraca campanha agrícola agravam fome na Guiné-Bissau 
BR

Metade da população da nação africana apresenta claras evidências de fome crónica; cifras eram normalmente de 30% antes da pandemia; representante do Programa Alimentar Mundial da ONU, PMA, assinala progressos na parceria com o governo.

Dois anos do ciclone Idai em Moçambique

Esta segunda-feira, 15 de março, marca o segundo aniversário do ciclone que atingiu o centro de Moçambique afetando cerca de 1,8 milhão de pessoas e causando mais de 600 mortes. Em mensagem de vídeo, em português, o secretário-geral da ONU, António Guterres, reiterou a solidariedade das Nações Unidas para com o povo e o governo moçambicanos.

Moçambique segue precisando de ajuda dois anos após ciclone Idai, diz Guterres 
BR

Tempestade tropical matou mais de 600 pessoas e afetou cerca de 1,8 milhão de moçambicanos no centro da nação africana; em vídeo, secretário-geral afirma que país sofre com “catástrofes atrás de catástrofes” e pede apoio da comunidade internacional. 

Repensando os sistemas alimentares

Para acabar de vez com a fome, é importante repensar os sistemas alimentares, como a produção, a distribuição e o consumo. E criar soluções inovadoras e sustentáveis. Saiba mais nesse vídeo da ONU Brasil.