Ajuda humanitária

ONU: mundo precisará de US$ 10 bilhões para combater fome em mais de 80 países
BR

Alerta feito pelo Programa Mundial de Alimentos, PMA, destaca áreas na África Subsaariana; Moçambique teve uma das maiores operações após ciclones; Haiti, Afeganistão, Iraque e Líbano entre prioridades para 2020.

Acelerar a recuperação de Moçambique após ciclones é nova meta da ONU
BR

Reservas de emergência esgotaram na resposta humanitária a ciclones de 2019; Escritório de Assistência Humanitária alerta que pelo menos uma grande tempestade poderá atingir o país na atual temporada de ciclones. 

ONU expande ajuda alimentar no Haiti para 700 mil pessoas
BR

Cerca de 3,7 milhões de haitianos precisam de apoio, com 1 milhão de pessoas enfrentando situação de fome severa; programa de alimentação escolar fornece refeições para 300 mil crianças anualmente em 1,2 mil escolas. 

Zimbábue enfrenta fome causada pelo homem, diz especialista da ONU
BR

Estima-se que insegurança alimentar esteja afetando 5,5 milhões de pessoas nas áreas rurais do país africano; nas áreas urbanas, problema é enfrentado por 2,2 milhões de pessoas.*

Com redução de chuvas em Angola, ONU investe cerca de US$ 6,4 milhões para apoiar vítimas

Sul do país sofre consequências das mais altas temperaturas em quatro décadas; mais US$ 575 milhões serão aplicados em ações pós-seca em áreas mais propensas; cerca de 500 mil crianças com menos de cinco anos passam fome nas regiões afetadas.

Angola e Moçambique enfrentam ameaça de insegurança alimentar severa

Agência da ONU, PMA, diz que se nada for feito, 45 milhões de pessoas poderão passar fome em 16 países incluindo Angola e Moçambique; ciclones, cheias e a pior seca nos últimos 35 anos na África Austral entre as causas para falta de alimentos.

Haiti: ajuda humanitária suspensa após insegurança causada por protestos
BR

Três semanas de manifestações impediram entrega de merenda escolar pelo Programa Mundial de Alimentos das Nações Unidas, PMA; agência da ONU opera a maior rede de distribuição de comida no país.

Chefe da OMS visita Bahamas e pede mais ajuda para vítimas do furacão
BR

Tedros Ghebreyesus disse que é preciso investir mais em estruturas resilientes à mudança climática após ver de perto a destruição causada pelo furacão Dorian; centenas de pessoas desapareceram após desastre natural em 1º de setembro.

Ministro de Portugal discutiu crise na Venezuela “todos os dias” na Assembleia Geral
BR

Chefe da diplomacia portuguesa, Augusto Santos Silva, informou que solução da crise interessa a Portugal especialmente por causa da presença de 300 mil portugueses na nação sul-americana.

FAO e OIM entregam recursos a milhares de afetados pelo ciclone Idai em Moçambique

Iniciativa deverá apoiar cerca de 11 mil  agregados; prioridade será dada a pessoas que sofreram danos nas colheitas, perderam alimentos e ficaram sem reservas de sementes.*