África

Unicef e parceiros lançam programa de acesso à educação na Somalilândia
BR

Mais da metade das crianças na Somalilândia estão fora da escola na região administrativa semiautônoma da Somália; programa terá duração de três anos; orçamento total é de US$ 64 milhões.

Chefe da ONU vive “força” do povo moçambicano em área atingida por ciclone

António Guterres fecha visita a Moçambique após interagir com crianças em salas de aula sem teto, mulheres cultivando sem ferramentas e pessoas que não podem ver, ouvir ou falar; sobreviventes relataram episódios de destruição e esperança.

Mulheres da Guiné-Bissau preparam-se para melhorar estratégias para eleições

Apoio da ONU pretende melhorar prestação em próximas votações; organização apoiou  ateliê analisou lições das legislativas de 10 de março.*

Em Moçambique, Guterres pergunta “Quantos tiveram a casa destruída?” e todos levantam o braço

Escola com centenas de crianças na segunda maior cidade de Moçambique continua a operar sem teto; chefe da ONU esteve com pessoas com deficiências que sofreram com o desastre natural da África Austral em décadas; secretário-geral visita campo de reassentamento.*

Declarações do secretário-geral António Guterres em Moçambique

O secretário-geral das Nações Unidas disse esta quinta-feira, em Maputo, que “Moçambique tem autoridade moral inegável” para pedir apoio da comunidade internacional depois dos ciclones que atingiram o país em março e abril.  António Guterres falava aos jornalistas no final de um encontro com o presidente moçambicano, Filipe Jacinto Nyusi, e vários membros do governo.

Guterres: “Moçambique tem autoridade moral inegável” para pedir apoio internacional

Secretário-geral encontrou-se com o chefe de Estado e membros do governo em Maputo; chefe da ONU recebeu atualização sobre a situação após ciclones idai e Kenneth; agenda da visita inclui a cidade da Beira e campo de reassentamento.

ESPECIAL Moçambique: Guterres chega a um país em reconstrução após ciclones

Secretário-geral da ONU visita o país esta quinta e sexta-feira; em março e abril, ciclones Idai e Kenneth afetaram mais de 2,2 milhões de pessoas; esforços de reconstrução estão estimados em US$ 3,2 bilhões.*

ONU: ataque fatal a centro de migrantes na Líbia “pode ser considerado um crime de guerra”
BR

Pelo menos 44 pessoas morreram e 130 pessoas ficaram gravemente feridas no ato ocorrido em complexo situado no leste da capital Trípoli; Centro de Detenção de Tajoura acolhe cerca de 600 migrantes.

“Nós olhamos para as Nações Unidas como uma instância de recurso”, diz ex-primeiro-ministro da Guiné-Bissau

Antigo secretário executivo da Cplp disse ter conversado com Estados-membros do bloco em Nova Iorque; representante disse que decisão da Cedeao na recente cimeira de Abuja não pretende premiar uns e punir outros.

OMS diz que combate ao ebola na RD Congo continua apesar de “ameaças violentas”
BR

Desde o início do surto em agosto passado, 2.284 pessoas foram contaminadas com o vírus e 1.540 morreram; Uganda realiza campanha de preparação para um surto, vacinando mais de mil pessoas e treinando 16 mil voluntários.