Últimas notícias

Safra de arroz será melhor do que previsto, diz FAO (Português para o Brasil)

Mas, Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação alerta que a desaceleração da economia mundial afetará os mais pobres e o acesso à alimentação básica.

Polícia no Quênia atua com impunidade
BR

Philip Alston disse que reformas devem começar de cima e pediu demissão do comandante da força após encerrar missão de 10 dias ao país africano.

Execuções são sistemáticas no Quénia, diz relator da ONU (Português para África)

Philip Alston defende a criação de um tribunal especial para julgar os responsáveis pelas atrocidades que se seguiram às eleições no Quénia; ele terminou esta quarta-feira uma missão de 10 dias ao país.

ONU debate pirataria marítima em Londres

Organização Marítima Internacional diz que situação é mais crítica no Golfo de Aden, que separa o Corno de África do Iémen; 120 navios cargueiros foram atacados em 2008.

Países debatem, em Londres, medidas contra pirataria (Português para o Brasil)

Organização Marítima Internacional diz que situação é mais crítica no leste da África, onde houve 120 ataques contra navios cargueiros em 2008.

Ban tem encontro agendado com Mandela

Contribuição sul-africana para missões de paz das Nações Unidas e crise no Zimbabué deverão dominar os encontros do Secretário-Geral em Pretória.

BM aprova crédito para Espírito Santo

Quantia adicional de US$ 71,5 milhões irá para programas de água e combate à poluição costeira.

Pillay apresenta propostas para combater racismo

Alta Comissária apelou aos países membros para não deixarem questões isoladas dominarem discussões de tamanha importância para a dignidade humana; conferência anti-racismo terá lugar em Genebra, em Abril.

Confrontos em Malakal preocupam Unmis

Chefe da missão da ONU no Sudão pediu às partes envolvidas para resolverem as suas diferenças de forma responsável e protegerem a população civil.

Colômbia tem grave situação humanitária, diz ONU
BR

Subsecretário-geral de Assistência Humanitária das Nações Unidas, John Holmes, pediu mais esforços para garantir proteção aos civis e ajuda aos deslocados internos e outros grupos vulneráveis no país.