Últimas notícias

Países devem investir mais em educação e menos em defesa, diz relatório (Português Brasil)

Segundo Unesco, cerca de 28 milhões de crianças estão fora da escola devido a conflitos; levar educação a todos custará US$ 16 bilhões até 2015, quantia equivale ao que mundo gasta com defesa em apenas seis dias.

Acnur preocupada com 60 famílias isoladas em igreja em Cote d’Ivoire (Português África)

Grupo é impedido de sair de uma igreja dos arredores da capital marfinense; a maioria são mulheres e crianças.

Assembleia Geral faz sessão especial sobre crise na Líbia
BR

Países-membros da ONU analisam resposta à resolução do Conselho de Direitos Humanos; órgão recomendou expulsão da Líbia após crise política.

Cortes na defesa podem ajudar a educar crianças, diz Unesco

Para alcançar a Meta do Milénio de educação para todos, mundo precisará de US$ 16 mil milhões até 2015; cerca de 28 milhões de crianças estão fora da escola devido a conflitos.

Acnur vê risco de ‘crise humanitária’ na fronteira Líbia-Tunísia
BR

Número de pessoas que fogem da violência na Líbia subiu para 140 mil nesta quarta-feira; migrantes da África Subsaariana são alvos de ataques por serem acusados de “mercenários”.

Acnur diz que situação de refugiados na Líbia está à beira da crise (Português África)

Até terça-feira contavam-se mais de 140 mil refugiados; migrantes da África Subsaariana são alvos de ataques.

Brasil encerra presidência rotativa do Conselho de Segurança (Português Brasil)

País dirigiu todos os trabalhos do órgão em fevereiro incluindo a sessão que aprovou a resolução sobre sanções à Líbia; embaixadora espera rapidez na reforma do Conselho.

Pillay pede libertação de zimbabueanos presos em debate sobre o norte de África

Alta comissária da ONU para os Direitos Humanos manifesta preocupação com “medidas duras” contra a sociedade civil; grupo discutia situação no Egipto e Tunísia.

ONU lembra 10 anos da destruição das estátuas de Buda no Afeganistão (Português Brasil)

Monumentos, de 1,5 mil anos, foram dinamitados na província central de Bamyian por ordem do regime Talebã em 2 de março de 2001.