Perspectiva Global Reportagens Humanas

Brasil defende políticas populacionais "integradas e transversais"

Crianças brincam às margens do Rio Negro, um afluente do Rio Amazonas, no noroeste do Brasil
ONU/Rodolpho Valente
Crianças brincam às margens do Rio Negro, um afluente do Rio Amazonas, no noroeste do Brasil

Brasil defende políticas populacionais "integradas e transversais"

Direitos humanos

Durante a 57ª Comissão sobre População e Desenvolvimento da ONU, o Brasil afirmou estar em busca de um “retrato mais acurado possível” da população brasileira, para que as políticas públicas sejam “integradas e transversais”. As declarações foram feitas pela Diretora do Departamento de Direitos Humanos e Temas Sociais do Ministério das Relações Exteriores, Claudia Barbosa. Ela afirmou que o país está retomando a política de desagregar dados para estabelecer políticas públicas direcionadas, capazes de atender necessidades específicas, como por exemplo as das mulheres negras. A representante do Brasil defendeu políticas públicas que sejam baseadas em informações detalhadas e não em “modelos teóricos que não vão ter efetividade nenhuma”. A reunião global, realizada na sede da ONU em Nova Iorque entre 29 de abril e 3 de maio, avaliou o estado de implementação do Programa de Ação da Conferência Internacional sobre População e Desenvolvimento, 30 anos depois da histórica conferência do Cairo.