11 março 2020

Médico brasileiro, Jarbas Barbosa, derruba ainda alguns mitos no cuidado e proteção contra o covid-19 e diz que a melhor forma de se proteger é evitar contato próximo com as pessoas infectadas e lavar bem as mãos, várias vezes ao dia.

Como os países das Américas estão se preparando?

A Organização Pan-Americana da Saúde, Opas, desde o primeiro dia em que foi informado o surgimento da nova doença na China, tem prestado cooperação técnica a todos os países da região. Essa cooperação técnica envolve contatos diários com os pontos focais do regulamento sanitário internacional, em cada Ministério da Saúde, fornecendo informações epidemiológicas, guias técnicos, protocolos compartilhando informações entre os países. Apoiamos também, por exemplo, o diagnóstico laboratorial. As Américas, nós fomos a primeira região do mundo a ter todos os países com capacidade de realizar o diagnóstico de laboratório para confirmar ou descartar um caso pelo novo coronavírus. Fizemos já duas reuniões virtuais com os ministros da Saúde. Então, há um processo constante de treinamento de informação e de fornecimento de todos os guias técnicos para cada uma das situações que esta nova doença está exigindo.

Melhor maneira de se prevenir dessa doença é lavar bem as mãos

O que cada um de nós pode fazer para se preparar?

O público, em geral, precisa estar bem informado. É uma doença nova então é esperado que haja dúvidas, haja preocupações. Mas é muito importante saber que essa doença, ela na grande maioria dos casos, é uma doença leve, semelhante a um resfriado, a uma gripe comum. Em algumas pessoas, principalmente pessoas idosas e que tenham doenças como hipertensão, diabetes ou câncer. Ela pode vir a ter uma forma mais grave, de uma pneumonia que vai exigir hospitalização. E que a melhor maneira de se prevenir dessa doença é lavar bem as mãos. É evitar contato com pessoas doentes e se tossir ou espirrar, proteger com um lenção descartável, jogar fora o lenço e depois lavar bem as mãos.  Se não tiver um lenço descartável, proteger com a parte interna do antebraço. Limpeza de superfícies sempre é bom de se adotar. Ou seja, ter cuidado. Se há uma pessoa doente em casa, evitar contato próximo com aquela pessoa. Mas enquanto estamos nessa situação atual de que não há transmissão na América Latina, de forma sustentada, na comunidade. É manter a tranquilidade das pessoas, se informar bem, e lavar muitas vezes, ao dia, as mãos.

Quais os cuidados a serem tomados em viagens?

Os viajantes devem ter uma preocupação, principalmente, em relação às superfícies porque esse vírus, a principal maneira de ele se transmitir é quando uma pessoa espirra ou tosse e saem partículas de secreção e ali tem vírus. Isso pode ficar em qualquer superfície. Então, quando viajar, é manter essa preocupação de lavar bem as mãos e de evitar contato próximo com a pessoa doente. Uso de luvas não é recomendado nem o uso de máscaras.

Uso de luvas não é recomendado nem o uso de máscaras

As máscaras, elas teriam de ser trocadas a cada duas horas.  Elas têm um papel limitado porque mesmo de máscara, se você toca numa superfície contaminada e depois toca no seu olho, na sua face, você pode estar trazendo o vírus. Então, não há nenhuma evidência científica de que usar máscaras proteja as pessoas. Quem deve usar máscara é quem está tossindo. A pessoa que está tossindo, espirrando, este deve usar máscara para proteger de não espalhar essas gotículas de secreção durante a tosse ou espirro. Mas para uma pessoa que não está doente, um viajante deve avaliar bem como está a situação de transmissão naquele local que está viajando, e seja no avião, lavar bem as mãos quando tiver contato com qualquer superfície e evitar de ficar próximo de uma pessoa que esteja tossindo, espirrando em qualquer lugar que vá.

Pode falar sobre os mitos e sobre a verdade a respeito da doença?

Mitos também de coisas que podem prevenir como vitamina C e coisas do tipo não previnem.  A melhor maneira de prevenir é lavar bem as mãos. E lavar várias vezes ao dia as mãos, o contato com superfícies que podem ter essas pequenas secreções com o vírus é a forma mais fácil de transmitir.

Unsplash/Matteo Fusco
Febre é um dos sintomas do vírus

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud

 

Rastreador de notícias: últimas sobre o tema

Organização Mundial da Saúde declara novo coronavírus uma pandemia

Decisão foi anunciada pelo diretor-geral da OMS, Tedros Ghebreyesus, em Genebra; mundo já tem mais de 118 mil infecções com 4.291 mortes, a maioria na China, onde a doença surgiu; covid-19 está presente agora em 114 países; é a primeira vez que uma pandemia é decretada devido a um coronavírus.

Covid-19: Unesco divulga 10 recomendações sobre ensino a distância devido ao novo coronavírus

Agência da ONU estima que mais de 296 milhões de crianças estejam sem aula; Itália, Japão, China e Irã foram alguns dos países que ordenaram fechamento das escolas; ao todo, 15 países já tomaram a medida.