12 setembro 2018

Presidente da Comissão de Inquérito, brasileiro Paulo Sergio Pinheiro, diz que situação na região pode se tornar catástrofe humanitária para civis e diz que negociações precisam levar à solução imediata do conflito.

A Comissão de Inquérito sobre a Síria divulgou, esta quarta-feira, um relatório que destaca níveis sem precedentes de deslocamento interno ocorridos no primeiro semestre deste ano no país.

Entre janeiro e junho, mais de 1 milhão de sírios fugiram de suas casas e passaram a viver em péssimas condições. A Comissão alerta ainda sobre o que pode ocorrer na província de Idlib, se os esforços para chegar a um acordo negociado falharem.

Nesta entrevista à ONU News, de Genebra, o presidente da Comissão, o brasileiro Paulo Sérgio Pinheiro, diz que o objetivo é "chamar a atenção para os sofrimentos e para a  carência de direitos dessa população".

Sérgio Pinheiro também destaca o trabalho que os Estados-membros precisam fazer para resolver a crise e evitar uma catástrofe humanitária na província de Idlib.