5 dezembro 2017

O vice-diretor-executivo do Programa Conjunto da ONU sobre HIV/Aids, Unaids, destaca a “resposta vibrante” dos países de língua portuguesa à epidemia após participar na cerimônia que marcou o Dia Mundial de Combate à doença em Moçambique.

Falando à ONU News de Joanesburgo, na África do Sul, Luiz Loures alertou que o mundo está "num momento de recompromisso" ao mencionar “uma nova epidemia de mulheres e jovens” que em novas gerações pode ter um grande impacto.

Mas ressaltou que “o HIV não pode ser uma barreira para o futuro” e citou exemplos de nações de língua portuguesa. Sobre Moçambique, Loures chamou de “marco histórico” a marca de 1 milhão de pessoas tratadas contra o HIV/Sida alcançada pelo país.

Acompanhe a entrevista a Eleutério Guevane.