Cobertura da ONU News sobre a Covid-19
O surto foi notificado, primeiramente, em Wuhan, na China, em 31 de dezembro de 2019.

Esta seção traz informações e diretrizes sobre a Organização Mundial da Saúde e as Nações Unidas a respeito da nova cepa do coronavírus (2019-nCoV), registrada em Wuhan, em dezembro.  Acesse aqui para atualizações diárias. A OMS está atuando de perto com especialistas, governos e parceiros para levar conhecimento científico e informações ao maior número de pessoas. A agência também quer rastrear a disseminação e a virulência da Covid-19 para fornecer aconselhamento aos países e indivíduos sobre as medidas a tomar na proteção da saúde e na prevenção do vírus.

África evita “maior desastre” no combate à pandemia da Covid-19, diz OMS
BR

Com 12 mil mortes, continente tem mais óbitos por coronavírus em cinco meses que por ébola em dois anos; Organização Mundial de Saúde destaca o equipamento e proteção do pessoal de saúde como um dos pilares centrais da resposta à crise.
 

OMS quer ajudar 1,3 bilhão de pessoas a parar de fumar durante pandemia
BR

Iniciativa pretende motivar fim do uso de produtos de tabaco, que mata 8 milhões de pessoas por ano; mundo atingiu mais de 12 milhões de casos de Covid-19 e 551 mil mortes, em 10 de julho; OMS diz que transmissão do novo coronavírus pelo ar “não pode ser descartada”.

Agência da ONU diz que crimes contra vida selvagem ameaçam saúde humana
BR

Relatório Mundial sobre Crimes da Vida Selvagem 2020 revela que pandemia da Covid-19 mostra que delitos contra fauna e flora não são somente riscos ao meio ambiente e biodiversidade, mas também levam à possibilidade de doenças zoonóticas; Brasil, Guiné-Bissau, Moçambique e Portugal são destacados por caças furtivas a elefantes, onça-pintada e pesca ilegal de enguias-de-vidro.

Durante pandemia, teletrabalho não é solução para muitos pobres, jovens e mulheres
BR

Pesquisa do Fundo Monetário Internacional concluiu que quase 15% da força de trabalho corre risco porque não pode trabalhar de casa; existem diferenças significativas entre países; investimento em infraestrutura digital é fundamental para reduzir desigualdade.