Elogiado como “modelo”, Uganda recebe mais de 500 refugiados por dia
BR

31 janeiro 2018

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque. 

O Uganda é um exemplo de política de fronteiras abertas para refugiados ao receber mais de 500 pessoas que buscam abrigo por dia.

O alto comissário da ONU para Refugiados elogiou aos ugandeses na visita oficial ao país, que acolhe cerca de 1,4 milhão de refugiados. Filippo Grandi disse que o tratamento dado pelo país aos que fogem de guerras e da perseguição é um modelo para o continente africano.

Políticas

Grandi agradeceu ao governo do Uganda, às autoridades locais e ao povo porque apesar dos recentes fluxos de pessoas ao Uganda, o país tem as “políticas mais progressistas de refugiados” do mundo.

image
Uganda acolhe a maior população refugiada em África. Foto: Acnur/L.Beck

As declarações foram feitas após a visita do representante aos acampamentos de refugiados de Imvepi e Rhino, no distrito de Arua. Os dois locais abrigam cerca de 245 mil refugiados, principalmente do Sudão do Sul.Acesso a serviços

Grandi observou que todos os recém-chegados estão autorizados a entrar e a receber proteção além de “misturar-se livremente com as populações locais, trabalhar, ter acesso a serviços básicos e fronteiras abertas”.

image
O chefe do Acnur disse que o Uganda tem as políticas mais progressistas de refugiados do mundo. Foto: Acnur.

A maioria dos refugiados fugiu do conflito sul-sudanês, mais a norte de Uganda.O Acnur revela haver um número estável e crescente de pessoas que fogem da insegurança na República Democrática do Congo, na fronteira ocidental. Cerca de 50 mil refugiados do Burundi também buscam abrigo em território ugandês.

Pressão

O Uganda acolhe a maior população refugiada em África, sendo mais de metade delas crianças.

Um quarto dos residentes no distrito de Arua são refugiados. No vizinho distrito de Yumbe, metade da população é composta por pessoas que buscam refúgio no país, o que coloca mais pressão nos recursos locais já escassos.

Grande interagiu com residentes dos dois acampamentos e manteve um encontro com o primeiro-ministro ugandês, Ruhakana Rugundaa a quem prometeu manter a cooperação com as autoridades em todas as áreas.

Notícias relacionadas:

Apoio humanitário à Somália vai custar US$ 1,5 mil milhão em 2018  

Violência desloca mais de 8 mil numa semana na RD Congo

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud