Unicef busca US$ 3,6 bilhões para emergências humanitárias
BR

30 janeiro 2018

Dinheiro será aplicado em operações em prol de 48 milhões de crianças em situações “catastróficas”; esses menores precisam receber água potável, educação, vacinas e apoio psicossocial.

Leda Letra, da ONU News em Nova Iorque. 

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, lançou esta terça-feira o plano Ação Humanitária para Crianças 2018. A agência busca angariar US$ 3,6 bilhões para fornecer assistência a 48 milhões de menores que vivem em regiões que passam por conflitos, desastres naturais e outras emergências.

Essas crianças estão em dezenas de países, sendo que 84% do dinheiro que o Unicef precisa será investido em ações em países onde há violência e conflito, como Afeganistão, Iêmen, República Democrática do Congo, Síria e Somália.

Angola

Angola é o único país de língua portuguesa incluído no apelo do Unicef, sendo que a agência busca mais de US$ 14,6 milhões para os projetos que beneficiarão as crianças angolanas.

O diretor de Programas de Emergência do Unicef, Manuel Fontaine, declarou que “117 milhões de pessoas vivendo em situações de emergência não têm acesso à água potável em países em conflito”. Por isso, “mais crianças morrem de doenças causadas por água não tratada e fraco saneamento do que pela violência direta”.

O Unicef pretende utilizar o dinheiro para fornecer água potável a 35,7 milhões de pessoas; fornecer educação para 8,9 milhões de crianças; imunizar 10 milhões de menores contra o sarampo; dar apoio psicossocial a 3,9 milhões de crianças e tratar 4,2 milhões que sofrem de desnutrição severa.

Notícias relacionadas: 

Unicef alerta para aumento no número de crianças desnutridas na Venezuela

Guiné-Bissau recebe apoio do Unicef para responder a epidemias

 

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud