Perspectiva Global Reportagens Humanas

ONU preocupada com protestos que mataram pelo menos 5 na RD Congo

ONU preocupada com protestos que mataram pelo menos 5 na RD Congo

Baixar

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

As Nações Unidas manifestaram preocupação com relatos de repressão violenta a protestos na República Democrática do Congo.

A nota, emitida pelo porta-voz do secretário-geral António Guterres, revela que pelo menos cinco pessoas morreram e várias ficaram feridas. Mais de 120 manifestantes foram detidos.

Direitos

Os protestos ocorreram em várias cidades congolesas. Segundo agências de notícias, os manifestantes exigiam a saída do poder do presidente Joseph Kabila.

Guterres pediu moderação ao governo e às forças nacionais de segurança. Ele lembrou que os direitos à liberdade de expressão e à reunião pacífica dos congoleses têm de ser garantidos.

Um acordo político, firmado em 2016, previa a realização de eleições até dezembro de 2017. O presidente Kabila está no poder desde 2001, após cumprir dois mandatos.

O secretário-geral da ONU pediu a todos os políticos do país africano que se comprometam com acordo de 31 de dezembro de 2016, que continua sendo a única forma viável de realização das eleições, e de uma transferência pacífica de poder para a consolidação da paz na República Democrática do Congo.

Photo Credit