ONU condena ataque suicida que matou pelo menos 40 pessoas no Afeganistão
BR

28 dezembro 2017

Em nota, Missão da ONU no país, Unama, informa que muitas crianças podem estar entre as vítimas, e que número de mortes de civis pode subir.

Manuel Matola, da ONU News em Nova Iorque.*

A Missão de Assistência da ONU no Afeganistão, Unama, condenou um ataque suicida que matou mais de 40 pessoas em Cabul, capital do país.

Segundo agências de notícias, pelo menos 80 pessoas ficaram feridas nas explosões. O atentado ocorreu no Centro Cultural Tabayan, em Qalai Nazir, uma área de maioria xiita. As vítimas estavam reunidas para uma celebração.

Atrocidades

A Missão da ONU no Afeganistão afirma que muitas crianças podem estar entre os mortos, e há relatos de que o número de vítimas fatais possa subir.

O chefe interino da Unama, Toby Lanzer, disse que o ataque é hediondo e ocorre num ano ano já marcado por atrocidades indescritíveis. Para ele, está claro que o atentado alvejou  deliberadamente os civis.

Lanzer expressou solidariedade às famílias das vítimas, que estão arrasadas com o ataque.  O movimento islâmico Talebã emitiu um comunicado negando qualquer participação no crime.

Segundo o chefe interino da Unama, ataques como esse só fortalecem a determinação da ONU de continuar o trabalho com os afegãos que querem que a paz retorne a seu país.

*Apresentação: Monica Grayley.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud