Cplp: Língua comum e ligações aéreas reforçam “grande potencial” de turismo

11 outubro 2017

Diretora na OMT defende que situação verifica-se apesar dos níveis diferentes de desenvolvimento no bloco de países; a nível global chegadas de turistas cresceram 6% no primeiro semestre de 2017.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

A Organização Mundial do Turismo, OMT, realizou até esta quarta-feira na Espanha uma conferência sobre o desenvolvimento de talentos em estratégias de turismo para destinos competitivos.

Falando do evento à ONU News, de Lisboa, a diretora de Comunicação da agência, Sandra Carvão, citou a Comunidade dos Países de Língua Portuguesa, Cplp, e destacar o “interesse de jovens e de mulheres pelo setor”.

Colaboração

“Há níveis diferentes de desenvolvimento mas realmente todos têm em comum o potencial muito grande e também toda a Cplp tem colocado o turismo como uma das prioridades na sua agenda e aumentado o nível de cooperação e o potencial de colaboração dos países. Consideremos, por exemplo, Portugal onde o turismo já está mas avançado ou Moçambique, ou Cabo Verde e o próprio Brasil que tem um potencial muito grande. E também entre a própria Cplp, porque há uma língua comum mas também as ligações aéreas que permitem aumentar o turismo entre os países lusófonos”.

Carvão destacou que, globalmente, deve ser reforçada a colaboração entre governos, universidades e setor privado para aproveitar melhor esses interesses e talentos.

Chegadas

As questões de segurança são tidas como “um dos mais importantes desafios para o turismo”, que no primeiro semestre de 2017 cresceu 6%. A taxa de chegadas de turistas internacionais no período foi a mais forte desde 2010.

Entre janeiro e junho passados, o total de chegadas de viajantes foi de 598 milhões, cerca de 36 milhões a mais do que no mesmo período do ano passado.

*Apresentação: Denise Costa.