Minuto de silêncio na ONU após ataque que matou pelo menos 28 no Egito
BR

26 maio 2017

Conselho de Segurança considera “um ataque terrorista covarde” a ação contra um ônibus que seguia para um mosteiro em Minya, ao sul do Cairo; pelo menos 25 pessoas ficaram feridas, incluindo crianças.

Eleutério Guevane, da ONU News em Nova Iorque.*

O Conselho de Segurança da ONU observou um minuto de silêncio em memória às vítimas de um ataque terrorista ocorrido nesta sexta-feira em Minya, ao sul da capital Cairo, no Egito.

Segundo o órgão, pelo menos 28 pessoas morreram e dezenas ficaram feridas, incluindo crianças, na ação contra um ônibus que seguia a caminho de um mosteiro. Os passageiros eram cristãos coptas.

Covardia

Para o Conselho, foi um “ataque terrorista abominável e covarde”. O presidente do órgão neste mês é o embaixador do Uruguai junto às Nações Unidas, Elbio Rosselli, que fez um pronunciamento sobre o caso.

O diplomata condenou da “forma mais enérgica o atentado terrorista atroz” contra civis inocentes. Em nome dos 15 Estados-membros do Conselho, ele expressou condolências às famílias das vítimas e ao governo egípcio.

O Conselho de Segurança reafirma que “o terrorismo em todas as suas formas e manifestações é uma das ameaças mais sérias à paz e à segurança” e pede que os autores do atentado sejam levados à Justiça.

*Apresentação: Michelle Alves de Lima.

Notícias Relacionadas:

Guterres condena ataque terrorista em show no Reino Unido

ONU condena ataque em Estocolmo

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud