Guterres diz que ONU não tolerará abusos sexuais
BR

9 março 2017

Secretário-geral anuncia nova abordagem sobre o tema e diz que vítimas de abusos e exploração sexual merecem justiça e pleno apoio das Nações Unidas; Segundo ele, a organização não permitirá que ninguém encubra este tipo de crime com a bandeira da ONU.

Monica Grayley, da ONU News em Nova Iorque.

O secretário-geral das Nações Unidas divulgou um relatório, nesta quinta-feira, com um novo enfoque para prevenir e punir crimes de abusos e exploração sexuais em operações de paz.

No documento “Medidas especiais para a proteção contra abuso e exploração sexuais: uma nova abordagem”, publicado em Nova Iorque, António Guterres pede o apoio dos países-membros para a estratégia.

Ele também anunciou a nomeação de um especialista-sênior em direitos humanos em nível de secretário-geral assistente para tratar dos direitos das vítimas.

Vítimas

Em mensagem de vídeo, António Guterres declarou que a nova estratégia está “centralizada nas vítimas” e funda-se na transparência.

O secretário-geral contou que o primeiro passo do novo enfoque é priorizar os direitos e a dignidade das vítimas.

Em segundo lugar, as medidas focalizam no fim da impunidade para os culpados destes crimes e abusos.

“Em terceiro lugar: aproveitar o conhecimento de causa e a orientação de todos os afetados, da sociedade civil, das comunidades locais e outros para fortalecer e melhorar nossos esforços.

Em quarto e último lugar, despertar a consciência para a questão e compartilhar as melhores práticas para acabar com este flagelo.”

Link para a íntegra do relatório (em inglês): http://undocs.org/A/71/818

Após a divulgação do documento, a chefe de gabinete, Maria Luiza Ribeiro Viotti junto com a secretária-geral assistente para Apoio no Terreno, Lisa Buttenheim, entre outros convidados participaram de um briefing com correspondentes estrangeiros na sede da ONU.

Em janeiro, António Guterres determinou a criação de uma força-tarefa de alto nível liderada pela coordenadora especial para melhorar a resposta da organização à exploração e ao abuso sexuais, Jane Holl Lute.

O objetivo do grupo era desenvolver urgentemente uma estratégia clara e transformadora que levasse a  "melhorias visíveis e mensuráveis" na abordagem da organização para prevenir e combater abuso e exploração sexuais.

De acordo com o código de conduta da ONU, a organização espera que todo o pessoal envolvido em operações de paz obedeça aos mais altos padrões de comportamento, de forma profissional e disciplinada o tempo inteiro.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud