Operações militares deixam quase 115 mil deslocados em Mossul
BR

29 dezembro 2016

ONU alerta que 50 mil crianças foram afetadas pelas ações de combate para retomada da cidade iraquiana; autoridades dizem ser impossível calcular o número de pessoas vivendo em áreas controladas pelo Isil.

Edgard Júnior, da ONU News em Nova York.

O último relatório da agência da ONU para Assuntos Humanitários, Ocha, alerta que quase 115 mil pessoas estão deslocadas em Mossul, no Iraque, desde o início da operação militar para retomar a cidade das mãos do grupo terrorista, Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

Segundo o documento, “é impossível calcular o número de pessoas que ainda vivem em áreas controladas pelo Isil”. Provavelmente, um milhão de iraquianos na região não têm acesso à ajuda humanitária.

Segurança

A vice-representante do Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, no Iraque, Hamida Lasseko, afirmou a principal preocupação da agência é quanto à segurança das crianças.

Segundo ela, mais de 50 mil menores de idade foram afetados pelas operações militares em Mossul e pelo conflito em toda a área.

Lasseko disse que o Unicef e o governo iraquiano estão trabalhando juntos para fornecer serviços básicos, apoio psicológico e educação às crianças.

As pessoas que estão vivendo em acampamentos para refugiados e deslocados têm acesso à água potável, saneamento e cuidados médicos.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud