Agência da ONU e Quénia promovem empregos para mulheres e jovens

9 novembro 2016

Projeto também é parceria do Grupo Amadeus; objetivo é fornecer emprego e oportunidades de empreendedorismo na indústria de viagem e turismo; programa piloto será lançado até o fim de 2017.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Organização Mundial do Turismo, OMT, o Ministério do Turismo do Quénia e o grupo Amadeus assinaram um acordo para fornecer acesso a emprego e oportunidades de empreendedorismo na indústria de viagem e turismo para jovens e mulheres de comunidades desfavorecidas.

O programa-piloto será lançado no país africano até o fim de 2017. O projeto incluirá treinamento para comunidades locais através de clientes do grupo Amadeus.

Mundial

A expetativa é que a iniciativa seja replicada em países em todo o mundo. O secretário-geral da OMT, Taleb Rifai, afirmou que com quase 1,2 mil milhões de chegadas internacionais de turistas em 2015, a atividade não é “apenas um catalisador para o desenvolvimento, mas também para inclusão”.

Rifai ressaltou que apesar de as mulheres representarem grande parte da força de trabalho no turismo na maioria das regiões, a tendência é que estejam concentradas em empregos menos qualificados e com salários mais baixos.

Mulheres

Ele mencionou ainda que muitas mulheres realizam um alto número de funções em empresas familiares no setor do turismo.

Para o chefe da OMT, é preciso trabalho conjunto para garantir que mulheres tenham acesso a melhores empregos no setor do turismo.

Leia e Ouça: 

"Cidade que não é boa para seus cidadãos, não é boa para turistas"

Quase 1 bilhão de turistas internacionais viajaram nos 9 primeiros meses do ano

Chegadas internacionais de turistas sobem 4% no 1º semestre de 2016 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud