Tabaco pode matar 1 bilhão de pessoas ainda neste século
BR

8 novembro 2016

Alerta é da Convenção para o Controle do Tabaco da Organização Mundial da Saúde, OMS, se padrões atuais de consumo persistirem; novo projeto apoiará países em desenvolvimento para implementar tratado.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Se os padrões atuais de consumo de tabaco persistirem, o produto matará cerca de 1 bilhão de pessoas ainda neste século. O alerta é da Convenção Quadro para o Controle do Tabaco da Organização Mundial da Saúde, OMS.

Países em desenvolvimento receberão apoio para implementar a convenção. Cento e setenta e nove países e a União Europeia fazem parte da plataforma que, segundo a agência da ONU, é o melhor instrumento para garantir o controle do tabaco em todo o mundo.

Novo projeto

Através desse novo projeto da Convenção, em parceria com o Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud, e outros parceiros, alguns países de rendas média e baixa poderão receber apoio direto para implementar estratégias e políticas de controle do tabaco.

A OMS afirmou que, até 2030, mais de 80% das mortes relacionadas ao tabaco serão em países de rendas baixa e média. O tratado é um plano, com base em evidências, para políticas de controle ao produto.

Desenvolvimento

Em geral, os danos significativos do tabagismo nos países em desenvolvimento são entendidos como principlamente uma questão de saúde o que, negligenciaria o impacto do tabaco no progresso “social, econômico e ambiental”.

Para a OMS, o controle do tabaco é uma questão de desenvolvimento e seu sucesso depende do trabalho de setores como comércio, finanças, justiça e educação.

Por isso, segundo a agência, a comunidade internacional concordou em incluir a implementação da convenção da OMS nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.

Apoio

Países receberão apoio para criar e fortalecer mecanismos de coordenação entre os setores para implementar a convenção, incluindo obrigações de banir a propaganda e promoção, garantir que os pacotes tenham alertas de saúde, banir o fumo em espaços públicos fechados e de trabalho, aumentar impostos sobre tabaco e proteger politícas de saúde pública da interferência da indústria do produto.

O projeto de cinco anos será desenvolvimento com financiamento do Reino Unido.

Promovendo o novo projeto, o Secretariado afirmou que a implementação do tratado é fundamental para desenvolvimento sustentável

Para a chefe do Secretariado da Convenção, Vera Luiza da Costa e Silva, o novo projeto leva a implementação do tratado a “um outro nível” ao fornecer apoio e orientação a países em desenvolvimento.

Ela ressaltou que a implementação da convenção é “fundamental para o avanço do desenvolvimento sustentável”.

Leia e Ouça:

ONU quer combater uso das redes sociais pela indústria do tabaco

OMS lança nova iniciativa para combater maior causa de mortes no mundo

Entrevista: Roberta Caixeta, Dia Internacional Sem Tabaco

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud