Em telefonema, Ban pede a presidente da África do Sul para repensar saída do TPI
BR

30 outubro 2016

Monica Grayley, da Rádio ONU.

As Nações Unidas pediram à África do Sul para repensar sua saída do Tribunal Penal Internacional, TPI.

O líder da ONU telefonou para o presidente sul-africano, Jacob Zuma, neste domingo e agradeceu o apoio constante recebido pelo país.

Papel chave

Ban Ki-moon destacou o papel de liderança de Zuma nos temas de paz e segurança na África, além do Acordo de Paris, que deve entrar em vigor em 4 de novembro.

Durante a chamada telefônica, Ban Ki-moon lamentou a decisão da África do Sul de não mais participar do Tribunal Penal Internacional, TPI, como país-membro.

Ban lembrou do papel chave que o governo da África do Sul teve nas negociações para o Estatuto de Roma, que deu origem à Corte internacional além de ser uma das primeiras nações a firmar o tratado.

O chefe da ONU demonstrou apreço ao compromisso sul-africano com a justiça e a prestação de contas e disse esperar que o país repense a decisão antes que a retirada do TPI entre em vigor, daqui a um ano.

Os dois líderes discutiram a situação no Sudão do Sul, que preocupa Ban Ki-moon. Ele pediu o apoio do governo sul-africano para um chamamento ao fim da violência e ao retorno do processo político que inclua a todos.

A África do Sul foi o segundo país a manifestar sua decisão de abandonar o Tribunal Penal Internacional em menos de duas semanas. O Primeiro foi Burundi, e o último: Gâmbia.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud