Conselho de Segurança condena ataque à Embaixada da Rússia em Damasco
BR

29 outubro 2016

Monica Grayley, da Rádio ONU.

As Nações Unidas emitiram uma nota condenando o bombardeio à Embaixada da Rússia em Damasco, capital da Síria.

Em nota, divulgada na noite de sexta-feira, o Conselho de Segurança lembrou que as instalações diplomáticas estão protegidas pelo princípio da inviolabilidade e que é obrigaçaõ do país-anfitrião tomar medidas para garantir a segurança desses locais.

Escolas

O ataque causou graves danos materiais ao prédio, mas niguém ficou ferido.

Numa nota separada, os 15 embaixadores do Conselho condenaram também dois ataques a escolas sírias ocorridos nesta semana. O primeiro em 26 de outubro em Idlib, onde mais de 20 alunos e professores foram mortos. Nesta sexta, outra escola foi atacada causando várias mortes no oeste de Alepo.  O Conselho se mostrou chocado com os atentados a civis e pediu investigações independentes sobre os dois casos.

Para o órgão da ONU, todos os lados do conflito devem se lembrar de suas obrigações com as leis internacionais e fazer a distinção entre alvos militares e civis.

De acordo com a nota, é responsabilidade do governo sírio de dar proteção dos civis.

O Conselho de Segurança voltou a afirmar que a solução para o conflito, que há dura mais de cinco anos, é de natureza político-inclusiva.

Os embaixadores encerraram a nota reiterando seu apoio ao enviado especial da ONU à Síria, Staffan de Mistura, em seus esforços para lidar com a situação em Alepo.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud