ONU condecora polícias e conselheiros militares na Guiné-Bissau

30 setembro 2016

Cerimónia em Bissau foi testemunhada por embaixadores, representantes de organizações regionais e internacionais e presidida pelo chefe do Escritório da ONU, Modibó Touré.

Amatijane Candé, de Bissau para a Rádio ONU.

Dez oficiais da polícia e conselheiros militares foram agraciados esta sexta-feira com a Medalha de Serviço Especial da ONU pelo Gabinete Integrado das Nações Unidas para a Consolidação da Paz na Guiné-Bissau.

O ato simboliza um “reconhecimento dos serviços prestados” pelo grupo durante os últimos três meses.

Consolidação da Paz

Trata-se de quatro cidadãos brasileiros, dois cabo-verdianos, um timorense, dois espanhóis e um togolês.

Eles participaram na consolidação da paz no país, tendo prestado apoio aos setores de segurança, defesa e estabelecimentos prisionais, mediante o mandato da Uniogbis.

Crime Organizado

As ações incluem programas de certificação para as instituições de segurança, policiamento comunitário, fortalecimento da gestão das fronteiras e aplicação da lei para o combate ao crime organizado internacional, conforme frisou Modibó Touré, durante a cerimónia.

O representante especial do secretário-geral da ONU na Guiné-Bissau realçou o papel destes agentes na sensibilização para a investigação de crimes ambientais. As outras áreas são o exame da violência com base no género, programas de segurança marítima e cursos de proteção e segurança pessoal de altas figuras do Estado.

Coesão

Touré destacou que os agentes ajudam na supervisão das instituições de defesa e segurança, garantem a democracia, a coesão social e a estabilidade no quadro de reforma do setor de segurança e consolidação da paz.

Estado de Direito

Para o chefe do Uniogbis a disciplina, o conhecimento e a dedicação dos oficiais têm reflexos na garantia de um Estado de direito e democrático, dissuadindo a deterioração do ambiente político e de segurança, inclusive em tempos de

image
Foto: Rádio ONU

interrupção da ordem constitucional.O chefe do Escritório da ONU ressaltou a contribuição dos agraciados na criação e manutenção dos três escritórios regionais das Nações Unidas no país.

Papel de Relevo

Esses locais fornecem ligações e estratégias entre as regiões periféricas e a capital, desempenham um papel de relevo no apoio a governação e estabilidade.

Touré referiu que os oficiais têm alimentado as parcerias, não só dentro do sistema da ONU, mas também com os parceiros regionais e internacionais.

A cerimónia decorreu na presença de embaixadores de diferentes países, pessoal ligado ao sistema das Nações Unidas, procurador-geral da república, António Sedja Man e o diretor do gabinete do Primeiro-ministro, Florentino Dias.

Leia Mais:

FMI termina missões a dois países africanos lusófonos

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud