FAO e vencedores do Nobel unidos para combater fome e violência
BR

11 maio 2016

Nova aliança vai fortalecer o papel da agência na consolidação da paz; para chefe da FAO, José Graziano da Silva, “libertar o mundo da fome é uma contribuição fundamental para a paz duradoura”.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação, FAO, uniu forças a um grupo de vencedores do Prêmio Nobel para combater os problemas da fome e da violência.

“Libertar o mundo da fome e da miséria é uma contribuição fundamental para a paz duradoura”, afirmou o chefe da agência da ONU, José Graziano da Silva, durante o lançamento da Aliança nesta quarta-feira, em Roma.

Nova Vida

Graziano da Silva disse ainda que em situações de conflito, agricultura e segurança alimentar dão “nova vida” às comunidades afetadas, “unem as pessoas” e são “motores de recuperação”.

Oscar Arias Sánchez, Tawakel Karman, Betty Williams e Muhammad Yunus fazem parte do grupo de vencedores do Nobel.  Eles são reconhecidos respectivamente por ações para acabar com guerra civil, promover os direitos das mulheres, interromper violência inter-religiosa e fornecer microcrédito para pessoas pobres.

Paz

O grupo vai aconselhar a FAO sobre formas de fortalecer a ligação entre paz e segurança alimentar no trabalho da agência para promover o desenvolvimento sustentável e a resiliência em todo o mundo.

A agência destacou que as áreas rurais, e suas populações, continuam a ser as mais atingidas por conflitos. Ataques em comunidades agrícolas prejudicam meios de subsistência e forçam as pessoas a saírem de suas casas.

Tensão Social

Para Graziano da Silva, isto significa que fornecer assistência a agricultores é fundamental a evitar amplo deslocamento e definir as bases para reconstrução.

Em mensagem de vídeo, o ex-secretário-geral da ONU e vencedor do Prêmio Nobel, Kofi Annan, ressaltou formas em que a fome e a competição por recursos agrícolas podem agravar tensões sociais.

Annan pediu uma forma mais holística de pensar sobre segurança alimentar e paz.

Leia e Ouça:

Óleo de palma manteve preço global dos alimentos em alta em abril

Necessário com urgência financiamento para agricultores da Etiópia

Entrevista: Maria Helena Semedo