Trauma cria receios de retorno de centro-africanos às zonas de origem

18 abril 2016

OIM revela que mais de dois em cada 10 desalojados mencionou o motivo; 70% querem voltar às áreas de origem; pesquisa revela que mais de metade da população deslocada ainda precisa de apoio básico.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Um estudo da Organização Internacional para Migrações, OIM, revela que 70% dos desalojados centro-africanos desejam retornar às áreas de origem.

Entretanto, 28% dos inquiridos querem viver em áreas de acolhimento ou instalar-se noutros locais devido ao trauma nas áreas de origem. Eles preferem habitar com familiares ou em aldeias afastadas dos assentamentos urbanos.

Regresso

A OIM explicou que numa pesquisa anterior as populações priorizavam a segurança das zonas de retorno, um fatores que mais impedia o seu regresso.

Os entrevistados citam agora a falta de acesso aos mercados e de unidades de saúde. A outra intenção manifestada pelo grupo é que haja um retorno visível de forças de segurança, que incluem polícias e militares.

Desde 2013, a grande maioria de deslocados voltou a viver nos locais em que estavam instalados antes do conflito entre os grupos anti-Balaka, de maioria cristã, e a aliança Séléka composta por muçulmanos.

No auge da crise, no princípio de 2014, mais de 930 mil pessoas foram deslocadas. O número equivale a um quarto da população centro-africana.

Atividades

Cerca de 54% das pessoas que ainda vivem como deslocadas disse precisar de ajuda para o retorno às atividades tradicionais para gerar renda e pedem acesso a um abrigo.

A pesquisa foi a primeira a ser realizada dentro e fora da capital Bangui, em áreas de grande deslocamento, locais de deslocamento espontâneo e com famílias de acolhimento.

Retorno Voluntário

O objetivo é recolher pormenores tanto às novas autoridades como à comunidade internacional para contribuir para uma abordagem sustentável e bem informada de retorno voluntário e digno e encerramento de campos.

A pesquisa também pretendia identificar os fatores vistos pela população como os mais apropriados para o retorno às áreas de origem.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud