Nova equipa vai continuar investigação de abusos no Burundi

8 março 2016

Grupo deve seguir para o país nas próximas semanas; anúncio foi feito esta terça-feira após visita de especialistas despachados pelo Conselho de Direitos Humanos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Especialistas de direitos humanos encerraram uma visita ao Burundi e anunciaram a deslocação de uma equipa de monitores nas próximas semanas. O objetivo é  dar seguimento às investigações feitas até esta terça-feira.

Durante oito dias, os três membros realizaram reuniões, entrevistas e intercâmbios com vários intervenientes do país dos Grandes Lagos.

Pontos de Vista

Falando em Bujumbura, o investigador Pablo de Greiff disse que a visita foi um primeiro passo no esforço para "reunir as informações e os pontos de vista de todas as partes relevantes".

Já a perita Maya Sahli-Fadel  afirmou que "de forma surpreendente, o que se pode levar desta visita é que o Burundi está numa encruzilhada, mas também a esperança partilhada pela maioria do povo de que a atual situação vai melhorar".

Futuro

O especialista Christof Heyns  declarou que o futuro do país, tanto a nível interno e como a nível internacional, dependerá do seu desempenho no campo dos direitos humanos.

O grupo deve retornar ao território burundês em junho e julho, após a presença que se estendeu entre 1 e 8 de março. A 21 de julho, o Conselho dos Direitos Humanos deve acompanhar o informe da deslocação.

Sociedade Civil

A visita incluiu reuniões com funcionários do governo, um dos vice-presidentes do país, responsáveis políticos, grupos da sociedade civil e vítimas de violações dos direitos humanos.

Os especialistas estiveram também numa prisão situada em Gitega, a duas horas da capital Bujumbura, onde mantiveram contactos com detidos supostamente envolvidos num golpe de Estado fracassado em maio passado.

Em setembro, será publicado o primeiro relatório final sobre o Burundi no Conselho de Direitos Humanos.

Leia Mais:

“Estado de medo e violações” causou fuga de mais de 250 mil do Burundi

Peritos internacionais apuram violações de direitos humanos no Burundi

 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud