Violência no Iraque provocou morte de mais de 7,5 mil civis em 2015
BR

1 janeiro 2016

No total, 22.370 pessoas foram mortas e feridas em atos de terrorismo, violência e conflito armado; Bagdad foi a província mais mais afetada pelos ataques que em dezembro provocaram pelo menos 980 mortos.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

A violência no Iraque deixou pelo menos 7.515 civis mortos em todo o território em 2015, anunciaram esta sexta-feira as Nações Unidas.

De acordo com a Missão da ONU no país, Unami, durante o período foram registados 14.855 feridos. A soma das vítimas que perderam a vida ou tiveram ferimentos em atos de terrorismo, violência e conflito armado é de 22.370.

Conflitos e Terrorismo

Em dezembro, 980 iraquianos foram mortos e 1.244 ficaram feridos por causa dos atos violentos. Foram 506 civis e 474 membros das forças de segurança iraquianas que incluem as milícias Peshmerga e Swat que apoiam o exército.

O representante especial do secretário-geral das Nações Unidas para o Iraque considerou inaceitável o registo de milhares de mortos e de feridos como resultado de conflitos e terrorismo do ano passado.

Tranquilidade

Jan Kubis disse que o povo iraquiano tem todo o direito de viver em paz e em tranquilidade e destacou que as Nações Unidas continuam a lamentar a perda contínua de vidas.

No último mês do ano, Bagdad foi a província mais mais afetada com 261 mortos e 787 feridos. Segue-se  Ninewa, com 68 mortos e 17 feridos, e Salahadin com 12 mortos e 30 feridos.

Leia Mais:

ONU saúda governo do Iraque por retomada de Ramadi

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud