ONU afirma que situação na República Centro-Africana está a piorar

10 novembro 2015

Missão da ONU cita assassinatos de três muçulmanos e de um cristão; violência diminuiu após chegada de equipa de soldados de paz; referendo será a 13 de dezembro.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

A Missão das Nações Unidas na República Centro-Africana, Minusca, informou que a situação na cidade de Bambari está a piorar. Na segunda-feira, três muçulmanos foram mortos e suspeita-se que o crime tenha sido levado a cabo por elementos anti-Balaka.

Na sequência, um cristão foi assassinado em retaliação. Os confrontos foram contidos após o envio de uma equipa de soldados de paz da ONU e de uma reunião com líderes comunitários.

Religiões

Na manhã desta terça-feira, o representante especial do secretário-geral no país teve encontros com um grupo da comunidade muçulmana na capital Bangui.

Parfait Onanga-Anyanga também reuniu-se com líderes das religiões protestante e católica para  discutir a crise. O representante reafirmou a determinação da ONU para lidar com os problemas do país.

Eleições

Onanga-Anyanga pediu a todos os centro-africanos que trabalhem rumo à reconciliação e à coesão social. A Minusca também destaca um anúncio recente feito pela Autoridade Nacional Eleitoral.

O referendo constitucional na República Centro-Africana será realizado dia 13 de dezembro. A primeira ronda das eleições presidenciais e legislativas está prevista para 27 de dezembro. E a segunda volta, caso necessário, deve ser a 31 de janeiro.

Leia mais:

Painel apresenta em dezembro relatório sobre República Centro-Africana

Minusca controla movimentação de grupos rivais em Bangui

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud