Cepal: economia da América Latina e do Caribe vai retrair em 2015
BR

5 outubro 2015

Organização afirmou que região deve voltar a crescer no ano que vem; especialistas citam como principais fatores para a queda a fraca demanda interna e baixo crescimento das economias desenvolvidas.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe, Cepal, afirmou que a economia da região vai retrair 0,3% em 2015, mas deve crescer 0,7% no ano que vem.

Segundo a organização, entre os principais fatores para a queda deste ano estão a fraca demanda interna e um panorama global marcado pelo baixo crescimento do mundo desenvolvido.

China

A Cepal cita ainda uma grande desaceleração das economias emergentes, em particular da China, a valorização do dólar, crescente volatilidade dos mercados financeiros e a queda dos preços dos bens primários.

Segundo a Comissão, apesar da tendência regional ser de desaceleração, as economias latinoamericanas e caribenhas mostraram desempenhos diferenciados.

As projeções de crescimento mostram que os países da América do Sul, especializados na produção de bens primários, como petróleo e minerais e mais integrados à China, registram a maior desaceleração: -1,3% em 2015 e -0,1% em 2016.

Estados Unidos

Já as economias mais vinculadas aos Estados Unidos, como México e América Central, mostram uma previsão mais otimista de crescimento que vai de 2,6% a 2,9% durante o mesmo período.

A Cepal afirma que para combater a desaceleração da atividade econômica é importante reverter a queda da taxa de investimento que afeta a capacidade e a qualidade do crescimento de médio a longo prazo.

Para a organização, dinamizar o investimento representa uma tarefa fundamental para mudar a atual fase de desaceleração e para alcançar um ritmo de crescimento contínuo e sustentável.

Leia Mais:

Consumo privado na China movimenta quase US$ 3,5 trilhões por ano

Cepal prevê retração de 1,5% para o Brasil em 2015

Entrevista: Antonio Prado

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud