Secretário-geral elogia recuperação de Sendai como modelo
BR

15 março 2015

Cidade japonesa foi devastada por terromoto e tsunami há quatro anos; Ban Ki-moon está no local para a Terceira Conferência Mundial sobre Redução do Risco de Desastres.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

Integrar a redução do risco de desastres ao desenvolvimento pode salvar vidas e meios de subsistência. Foi o que disse o secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, neste domingo, em Sendai.

A cidade japonesa foi devastada por um terremoto e tsunami há quatro anos. Após um grande esforço de reconstrução, o local seria um lembrete ao mundo de que é preciso “transformar todas as lições dolorosas sobre desastres em novas políticas para um futuro melhor”.

Investimento Valioso

Em um simpósio na Universidade de Tohoku, Ban afirmou que “recuperação resiliente significa proteger sociedades contra os piores danos de desastres futuros”. Ele disse ainda que o dinheiro gasto não é um “custo”, mas um “investimento valioso”.

O chefe da ONU está em Sendai onde participa da Terceira Conferência Mundial sobre Redução do Risco de Desastres. O encontro começou neste sábado e vai até o dia 18 de março.

Cerca de 4 mil pessoas, representantes de governos e da sociedade civil, participam da conferência. O objetivo é chegar a um novo acordo para gestão do risco de desastres que reduza a mortalidade e as perdas econômicas.

Ano Histórico

Ban pediu uma abordagem abrangente, que coloque as pessoas em primeiro lugar, especialmente idosos, crianças, mulheres, pessoas com deficiências, entre outros.

O secretário-geral disse que o “sucesso” na conferência em Sendai seria o melhor começo possível para este “ano histórico”.

Como assuntos prioritários para a ONU este ano, ele mencionou a criação de uma agenda de desenvolvimento pós-2015, para suceder os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, e a adoção de um acordo climático universal e significativo em dezembro.

Sustentabilidade

Ele afirmou que “sustentabilidade começa em Sendai”. Ban mencionou que investimentos de US$ 6 bilhões, o equivalente a R$ 18,7 bilhões, por ano em redução de risco de desastres resultariam numa economia de US$ 360 bilhões até 2030.

Ele destacou a necessidade de garantir que 2015 seja um ano de ação transformadora em direção ao desenvolvimento sustentável para todos.

Leia mais:

Ban Ki-moon: "sustentabilidade começa em Sendai".

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud