Perdas por desastres naturais na Ásia-Pacífico foram de quase US$ 60 bilhões
BR

25 fevereiro 2015

Relatório divulgado pela Comissão Social e Econômica para a região informou que foram registradas 226 catástrofes naturais no mundo em 2014, 119 ocorreram na área; Escap disse que mais de 6 mil pessoas morreram.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Comissão Social e Econômica para a Ásia e o Pacífico, Escap, afirmou que as perdas causadas por desastres naturais na região foram de US$ 59,6 bilhões, o equivalente a R$ 170 bilhões, em 2014.

Segundo relatório da agência da ONU, foram registradas 226 catástrofes naturais no ano passado no mundo, 119 ocorreram na Ásia e no Pacífico.

Tufões

As maiores perdas econômicas foram causadas por alagamentos de rios na Índia e no Paquistão e pelos tufões Hudhud, na Índia, Lingling e Kajiki, no Japão e o Hagupit, nas Filipinas.

O documento mostra que apesar de a região não ter sofrido nenhum terremoto ou tsunami no ano passado, a maior parte registrou tempestades rigorosas, enchentes e deslizamentos de terras, que juntos foram responsáveis por 85% dos desastres.

No total, 6.059 pessoas morreram na região por causa dos desastres naturais, um número bem menor em comparação as 18,7 mil mortes ocorridas em 2013. A Escap disse que 79,6 milhões de pessoas foram afetadas de alguma forma pelas tempestades do ano passado.

Os especialistas disseram que a região não está preparada, em sua maior parte, para responder às emergências de enchentes e deslizamentos de terra. Segundo a Escap, esses tipos de desatres talvez estejam numa tendência de alta por causa da mudança climática.

O relatório pediu um reforço da cooperação regional para responder aos desastres naturais que ocorrerem através das fronteiras dos países.

Leia mais:

David Beckham junta-se ao Unicef para socorrer crianças em perigo no mundo

ONU elogia nova plataforma online sobre riscos de terremotos

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud