Ban quer que jovens sejam mais ativos em cidadania global
BR

2 fevereiro 2015

Declaração do secretário-geral foi feita durante Fórum da Juventude do Conselho Econômico e Social; chefe das Nações Unidas mencionou visita de estudante moçambicana à sede da organização no ano passado.

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.

O secretário-geral da ONU afirmou que 2015 “não é apenas mais um ano” e que este é “crucial”. Para Ban, os jovens devem ser mais ativos em cidadania global.

Ban Ki-moon afirmou que esta é a “primeira geração com o potencial de acabar com a pobreza e a última a combater mudanças climáticas” e que “não há tempo a perder”.

Desenvolvimento Sustentável

A declaração foi feita nesta segunda-feira durante abertura do Fórum da Juventude do Conselho Econômico e Social, na sede da organização em Nova York.

O principal tema do encontro é o envolvimento de jovens na transição dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio, MDGs, para os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, SDGs.

Troca de Experiências

O estudante brasileiro Wagner da Silva, de 25 anos, está participando do encontro. Ele contou à Rádio ONU o que espera do evento.

“A expectativa é que a gente possa trazer um pouco da experiência que a gente tem trabalhando já com temas importantes para a juventude no Brasil, e ver de que forma isso pode contribuir. E também levar algumas expertises, alguns saberes de outros lugares no que tange a juventude e ver onde isso se aplica lá. Então acho que a expectativa é essa, trocar experiências com jovens de outros lugares.”

Em seu discurso na abertura do fórum, o secretário-geral lembrou a visita da estudante moçambicana Raquelina Langa à ONU no Dia Internacional da Juventude, em agosto do ano passado.

Ele conheceu a jovem durante visita oficial a Maputo, quando esteve na escola secundária onde ela estudava. E depois, chamou Raquelina Langa para ser convidada por um dia durante o Dia Internacional da Juventude, no ano passado.

Ações

Ban fez três apelos à ação aos jovens do mundo: que ajudem a impulsionar o desenvolvimento sustentável; que combatam injustiça e desigualdade com solidariedade para que ninguém seja deixado para trás; e que sejam cidadãos globais ativos.

O chefe da ONU falou ainda que hoje em dia muitos jovens estão sendo apanhados em conflitos e mencionou o sequestro de 276 meninas na Nigéria pelo “grupo terrorista Boko Haram” em abril do ano passado.

ONU 70

Ban disse que é preciso proteger os direitos humanos e também haver escolas seguras.

O secretário-geral mencionou ainda que este ano marca os 70 anos das Nações Unidas. Ele disse que conta com todos os jovens do mundo para que sejam parte deste “aniversário histórico” como cidadãos globais que agem pelo futuro comum.

Ban diz que 2015 será ano de ação global e de compromisso internacional

Estudante moçambicana fala sobre encontro com Ban após visita a gabinete

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud