Financiamento para melhorar acesso à água a mais de 1 milhão em Ouagadougou

13 janeiro 2015

Banco Mundial afirma que crescimento populacional da capital do Burquina Fasso está por detrás de desafios  de fornecimento; maior centro urbano do país é habitado por cerca de 1,5 milhão de pessoas

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Banco Mundial aprovou US$ 80 milhões para expandir o acesso à  água e saneamento a comunidades mais pobres de Ouagadougou, no Burquina Fasso.

Em nota, o órgão destaca que o valor será aplicado no Projeto Setorial de Água do país que foi elogiado por alcançar resultados que incluem o fornecimento de água canalizada e saneamento a mais de 830 mil pessoas . A população total ronda 1,5 milhão de habitantes.

Assentamentos

A expetativa é que a ampliação das atividades tenha efeito sobre cerca de 1,1 milhão de residentes de áreas urbanas e assentamentos informais.

Outras metas incluem desenvolver o sistema de distribuição para melhorar a qualidade de serviços e fazer chegar a água potável a áreas que não tinham acesso. O projeto prevê ainda a construção de condutas de distribuição , cerca de 26 mil novas ligações de serviço de água e 80 fontanários públicos.

Serviços

O Banco Mundial elogiou as reformas ocorridas no setor,  que levaram a melhorias da Agência Nacional de Água e Saneamento que é considerada um dos melhores provedores serviços públicos de água na África Subsaariana.

O órgão aponta o crescimento populacional de Ouagadougou como o fator por detrás de desafios imprevistos no fornecimento de água aos residentes da capital burquinabe, muitos dos quais membros de famílias de baixa renda.

Para o gestor do Banco Mundial para o Burquina Fasso, Mercy Tembon, o valor vai garantir um momento positivo no arranque do projeto além de ajudar a melhorar o sistema que é vital para alargar a capacidade para servir os consumidores.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud