ONU apreensiva com nova onda de violência na Somália

17 novembro 2014

Enviado da ONU pede moderação e pleno respeito pelo processo democrático; Nicholas Kay destaca passos positivos dados na autoproclamada área autónoma da Somalilândia ao lembrar preperação de eleições.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.

O representante especial do secretário-geral das Nações Unidas para a Somália, expressou preocupação com o eclodir da violência durante os preparativos para eleições parlamentares na autoproclamada independente região da Somalilândia.

Em nota, Nicholas Kay citou relatos de parlamentares que podem ter sido detidos aliados ao aumento de vítimas da violência no fim de semana. As partes envolvidas foram instadas a agir com moderação e ao pleno respeito pelo processo democrático.

Violência

Kay realça que a Somalilândia deu passos positivos no sentido de realizar eleições democráticas. Conforme declarou, a violência arrisca-se a fazer recuar esses ganhos. Em junho de 2015, a Somalilândia deve eleger o presidente e a Câmara dos Deputados.

A Unsom foi aprovada pelo Conselho de Segurança para apoiar o Governo Federal da Somália na agenda de paz e construção, desde meados do ano passado.

Federalismo

O mandato inclui prestar auxílio ao processo de federalismo, da revisão da Constituição provisória e a realização das eleições em 2016.

A operação de paz também opera nas áreas de reforço da segurança, promoção do respeito pelos direitos humanos, empoderamento das mulheres e auxílio na coordenação da ajuda internacional para a Somália.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud