Pnud pede US$ 33 milhões para combater ébola na Libéria

13 agosto 2014

Apelo foi feito pelo Sistema da ONU no país africano; quantia deve ajudar o governo local a responder à emergência de saúde; a doença já matou 323 pessoas na Libéria. 

Mônica Villela Grayley, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

O Sistema das Nações Unidas na Libéria está a pedir US$ 33 milhões para combater o vírus do ébola na Libéria. A iniciativa foi anunciada pelo Programa da ONU para o Desenvolvimento, Pnud.

Apoiado pela ONU e agências internacionais como a organização Médicos Sem Fronteiras, o Governo liberiano está a realizar análises ao sangue em várias partes do país.

Famílias

Os organizadores do apelo explicaram que o dinheiro servirá para tratar as vítimas, entregar alimentos aos doentes e às suas famílias, além de comunidades afetadas.

Uma outra ação deve ocorrer nos campos de refugiados, onde a situação da saúde e de higiene é precária.

As medidas devem apoiar o plano nacional contra o ébola e a estratégia da Organização Mundial da Saúde, OMS, para a região.

No ultimo dia 6, a presidente da Libéria, Ellen Johnson-Sirleaf, declarou estado de emergência por 90 dias. Entre as medidas estão a imposição de uma quarentena às comunidades mais afetadas para tentar conter a epidemia.

Em todos os países afetados, o ébola já matou 1013 pessoas.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud