Unesco pede melhor governança para garantir água a todos em África

31 julho 2014

Cerca de 200 representantes reunidos na Côte d’Ivoire num fórum internacional sobre o tema; diretora da agência, Irina Bokova, afirma que 600 milhões não têm acesso à água limpa para beber.

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova Iorque.

Terminou esta quinta-feira, na Côte d’Ivoire, conhecida como Costa do Marfim, um encontro de dois dias nomeado “Acesso à Água para Todos em África”.

O fórum internacional foi organizado pela Unesco, a agência da ONU para Educação, Ciência e Cultura, com o apoio do governo marfinense. A diretora da agência participou do debate por meio de videoconferência.

Partilha

Irina Bokova destacou a importância de se compartilhar os recursos de água, como medida para o alcance do desenvolvimento sustentável e da cultura de paz.

A diretora da Unesco lembrou que “há água suficiente no planeta Terra”, mas afirmou faltar “governança e melhor manejo dos recursos”, o que só pode ser atingido com o trabalho em conjunto, incluindo a participação da sociedade civil e ONGs.

Segundo a Unesco, mais de “mil milhões de pessoas no mundo” enfrentam desafios para conseguir água fresca, causados pela falta do recurso, baixa qualidade, pouca infraestrutura ou desastres naturais, como cheias ou secas.

África Subsaariana

Cerca de 80% das mulheres e dos homens vivem em zonas onde há alto risco de insegurança de água. 600 milhões de pessoas não têm acesso à água limpa para beber e 40% deste total está em África Subsaariana.

A Unesco reforça seu forte compromisso com a questão e está há vários anos a ajudar os países a melhorar a gestão dos recursos. Em todo o mundo, a agência tem mais de 20 centros de pesquisa sobre água.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud