Promotora do TPI alerta para escalada da violência na Líbia
BR

26 julho 2014

Laura Gelbert, da Rádio ONU em Nova York.*

A promotora-chefe do Tribunal Penal Internacional, TPI, Fatou Bensouda declarou que está “profundamente perturbada” com a escalada da violência na Líbia.

Bensouda citou relatos de supostos ataques contra civis em Trípoli e Bengazi. Segundo ela, “atos de violência deploráveis como estes devem acabar imediatamente”. Ela fez a declaração num comunicado, divulgado na sexta-feira.

Crimes

Segundo agências de notícias, neste sábado os Estados Unidos evacuaram, temporariamente, o pessoal da Embaixada americana na capital líbia após combates entre milícias. Há duas semanas, a ONU informou que estava transferindo grande parte de seus funcionários da Líbia por causa da violência.

A promotora-chefe mencionou que de acordo com a Resolução 1970 do Conselho de Segurança, o TPI “pode exercer sua jurisdição sobre qualquer ato de genocídio, crime contra a humanidade e crimes de guerra dentro do território da Líbia desde 15 de fevereiro de 2011.” Fatou Bensouda lembrou que o tribunal tem feito investigações e monitorado a situação no local.

Ela afirmou que “não vai hesitar em investigar e processar os que cometerem crimes sob a jurisdição do TPI independentemente de seu status oficial ou afiliação”. Bensouda destacou ainda que “seu compromisso com a busca da justiça para as vítimas de crimes em massa no país permanece firme”.

O país árabe está sofrendo com instabilidade política desde os protestos de 2011, que culminaram com a queda do líder Muammar Kadafi.

Desde então, várias áreas da Líbia são controladas por milícias.

*Apresentação: Mônica Villela Grayley.

Leia também:

Tumultos na Líbia podem escalar rapidamente, diz ONU

 *Apresentação: Mônica Villela Grayley.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud