Em quatro dias, cólera atinge 130 no Sudão do Sul

19 maio 2014

Unicef diz que dezenas de crianças estão entre os afetados pela doença que já fez três mortos; agência apoiou a instalação do centro que trata casos na capital, Juba.

Eleutério Guevane da Rádio ONU em Nova Iorque.

O Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, alertou esta segunda-feira para o rápido aumento de casos de cólera no Sudão do Sul. 

A agência refere que depois do surto ter sido anunciado na capital Juba, no fim de semana passado, o número de casos duplicou diariamente. Um novo registo foi observado nos estados de Jonglei e do Alto Nilo.

Novos Infetados

Quatro dias após a confirmação do primeiro caso em Juba, mais de 130 novos infetados estão em tratamento devido à doença que já fez três mortos. A agência diz que dezenas de crianças estão entre os afetados.

Para dar resposta ao surto, o Unicef apoiou a instalação do Centro de Tratamento de Cólera no Hospital de Juba e forneceu suprimentos como medicamentos, equipamentos e artigos de proteção. 

A agência anunciou que precisa urgentemente de US$ 10 milhões para dar continuidade às atuais operações para salvar vidas e aumentar as ações de prevenção da cólera.

Pressão

O representante do Unicef no Sudão do Sul, Jonathan Veitch, disse que a doença já está a pressionar aos mais vulneráveis, cuja saúde já é comprometida pela crise nutricional.

A agência disse que tem alertado para a ameaça do surto desde janeiro, devido à superlotação de acampamentos de deslocados após a violência contínua e a estação chuvosa em curso.

Em maio, o Unicef  disse que se o tratamento não for imediatamente aumentado, até 50 mil menores de cinco anos podem morrer no mais novo país africano.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud