Em 2012, Bill & Melinda Gates deram US$ 220 milhões contra HIV/Sida

11 dezembro 2013

Relatório situa contributo total de altruístas na ordem US$ 500 milhões no ano passado; origem dos 40 novos contribuintes está fora dos Estados Unidos e Europa Ocidental e Central.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

Bill e Melinda Gates desembolsaram US$ 220 milhões para combater o vírus da sida em países de baixa e média rendas.

O fundador da Microsoft e sua esposa são reconhecidos pela influência que os transformou nos maiores doadores filantropos mundiais. Entretanto, considera-se que no geral, os níveis da contribuição global para a causa foram mantidos desde 2007.

Fontes

De acordo com o novo relatório dos Financiadores Preocupados com o HIV/Sida, as fontes internacionais de altruístas contribuíram, no ano passado, com US$ 500 milhões para a luta contra o vírus.

O documento apoiado pelo Programa Conjunto da ONU para Combate ao HIV/Sida, Onusida, realça que os filantropos geraram 5,4% dos fundos aplicados a nível global.

Para que sejam evitadas 4,2 milhões de novas infeções pelo HIV e 1,9 milhões de mortes relacionadas, são precisos US$ 24 mil milhões nos próximos dois anos, diz a agência da ONU.

Aumento

Mas as entidades sediadas na União Europeia e nos Estados Unidos diminuíram os montantes doados em cerca de 5% a partir de 2011.

Para este ano, prevê-se que o financiamento filantrópico seja mantido nos mesmos níveis, após registar um aumento de menos de 1%  nos últimos dois anos. Isso resultou em 40 novos financiadores de vários países, mas que não são nem dos Estados Unidos nem da Europa Ocidental e Central.

O estudo foi lançado na Cimeira da Filantropia, em Washington, na Conferência Internacional sobre a Sida e Infeções de Transmissão Sexual em África, a decorrer na Cidade do Cabo. Na cidade suíca de Genebra também ocorreu a apresentação do documento.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud