Mais de 850 mil crianças foram salvas do HIV desde 2005
BR

29 novembro 2013

Relatório do Unicef mostra grandes avanços na prevenção da transmissão do vírus de mãe para filho, conhecida como transmissão vertical; mas entre adolescentes, mortes relacionadas à aids subiram 50% nos últimos anos. 

Leda Letra, da Rádio ONU em Nova York. 

Um relatório lançado pelo Fundo da ONU para a Infância, Unicef, nesta sexta-feira, mostra que mais de 850 mil crianças foram salvas do HIV entre 2005 e o ano passado.

A transmissão do vírus da aids de mãe para filho foi evitada graças a esforços na área. O Unicef cita o tratamento com antiretroviral para evitar que o HIV passe da mãe para o bebê durante a gravidez e o aleitamento.

Mais Mortes

Mas os números não são tão positivos em relação aos adolescentes: o levantamento mostra aumento de 50% das mortes relacionadas ao HIV, entre jovens de 10 a 19 anos de idade.

Em 2005, 71 mil adolescentes morreram de complicações da aids e em 2012, foram 110 mil mortes. Segundo a OMS, a maioria dos 2 milhões de adolescentes que vivem com o vírus não recebe tratamento.

Informação

O médico do departamento de HIV/Aids da Organização Mundial da Saúde, Marco Vitória, explicou à Rádio ONU, de Genebra, que muitos desses jovens sequer sabem que têm o vírus.

“A gente estima hoje que somente 10% a 15% dos adolescentes que estão infectados com o HIV saibam que têm o vírus. A maioria não sabe. E a razão principal é porquê em muitos países, o serviços não são focados para abordar essa população. A OMS está recomendando aos governos que revisem suas leis e políticas e tornem mais flexíveis para os adolescentes conseguirem ter um acesso mais precoce ao teste, um aconselhamento preventivo, sem a necessidade de obter o consentimento expresso dos pais.”

Dia Mundial

Segundo o Unicef, se for feito um investimento de US$ 5,5 bilhões, é possível evitar a infecção pelo vírus em 2 milhões de jovens, especialmente meninas, até 2020.

O relatório sugere intervenções de grande impacto, como distribuição de preservativos, tratamento antiretroviral, prevenção da transmissão de mãe para filho, circuncisão voluntária e campanhas para mudança de comportamento.

O levantamento do Unicef foi divulgado pouco antes do Dia Mundial de Luta Contra a Aids, que será celebrado neste domingo, 1º de dezembro.

Ouça também a íntegra da entrevista com Marco Vitória. 

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud