Guia da OMS vai ajudar a combater desnutrição em 20 milhões de crianças
BR

27 novembro 2013

Problema ocorre quando bebês e menores de cinco anos não têm energia adequada, proteína e nutrientes em suas dietas alimentares; agência da ONU informou que essas crianças estão no grupo de pessoas mais vulneráveis do mundo.

Edgard Júnior, da Rádio ONU em Nova York.

A Organização Mundial da Saúde, OMS, lançou esta quarta-feira um novo guia para tratar crianças menores de cinco anos que sofrem de desnutrição aguda.

A OMS calcula que quase 20 milhões de meninos e meninas sofram desse problema no mundo todo.

Recomendações

Segundo a agência da ONU, a desnutrição aguda ocorre quando os bebês e as crianças não têm energia suficiente, proteínas e nutrientes em suas dietas combinados com outros problemas de saúde, como infecções recorrentes.

O Guia da OMS faz várias recomendações para as crianças que sofrem de desnutrição severa mas não têm nenhuma outra complicação de saúde que exija internação.

Segundo o documento, os menores devem receber alimentos especiais com alto teor energético e antibióticos para tratar infecções. Com isso, eles poderão se recuperar em casa com suas famílias.

A OMS ensina também como tratar de crianças com HIV e de bebês de até seis meses com desnutrição aguda.

Importante

O diretor do Departamento de Nutrição da organização, Francesco Branca, afirmou que o guia é importante porque muitos planos de saúde nacionais ignoram as crianças com esse tipo de problema.

Segundo ele, isso pode ser fatal. Branca alertou que se essas crianças não receberem tratamento médico correto e cuidados de nutrição podem morrer.

O novo guia substitui as determinações da OMS sobre o assunto emitidas em 1999. A orientação anterior recomendava a hospitalização das crianças com desnutrição aguda.

A nova política da OMS reflete as oportunidades e tecnologias atuais que permitem que as crianças que tenham apetite e nenhuma complicação de saúde possam ser tratadas em casa com medicamentos e alimentos especiais.

Tratamento Específico

A Organização Mundial da Saúde explica que as novas recomendações são especificamente para as crianças com desnutrição aguda e não para as que estão apenas desnutridas.

Os médicos afirmam que o uso indiscriminado de antibióticos entre as crianças que não precisam do remédio aumenta o risco de as infecções se tornarem resistentes aos medicamentos mais fortes usados para salvar vidas.

Em relação ao tratamento dos menores com HIV, a OMS pede agora que todas as crianças com desnutrição aguda sejam testadas e, em caso positivo, tratadas imediatamente com os medicamentos antirretrovirais.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud