Nzinga Mbandi e Cesária Évora em nova plataforma multimédia

14 novembro 2013

Produção da Unesco aborda mulheres na história de África e da diáspora; conteúdos incluem histórias aos quadradinhos, unidades pedagógicas interativas e módulos sonoros.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque.*

A Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura, Unesco, colocou ao dispor do público uma ferramenta de ensino eletrónico composta por figuras históricas femininas de África e da diáspora.

A lendária rainha Nzinga Mbandi de Angola, a cantora caboverdiana Cesária Évora e a guerreira Luisa Mahim, do Brasil, estão representadas na produção multimédia, em inglês, http://en.unesco.org/womeninafrica/.

A cantora sul-africana Miriam Makeba e o prémio Nobel da Paz e ativista ambiental queniana, Waangari Maatai, também são imortalizadas em “Mulheres na História Africana: Uma Ferramenta de Ensino Eletrónico”, em tradução livre.

Figuram Influentes

Os conteúdos incluem histórias em quadradinhos, unidades pedagógicas interativas, módulos de som e questionários para realçar o papel feminino no continente.

A plataforma dedicada a estudantes, pedagogos, professores e público interessado na história geral africana tem o seu foco em figuras influentes no desenvolvimento económico-social, cultural, político regional.

Volumes

Para a agência da ONU, o lançamento representa um passo crucial para expandir e disseminar o conhecimento, além de combater preconceitos e estereótipos.

A iniciativa da Unesco “Uso Pedagógico da História Geral da África” prevê o processamento e a atualização das informações inicialmente disponibilizadas em oito volumes.

A agência defende a necessidade de inovação, com o facto de se estar a utilizar novas tecnologias de comunicação de forma ampla no continente.

O outro objetivo é rever os dados sobre a necessidade de uma atenção especial ao papel das mulheres na história da África à luz dos desenvolvimentos nos estudos da disciplina.

Mulheres na História Africana uma ferramenta de ensino eletrónico foi desenvolvido pela Divisão de Sociedades do Conhecimento da Unesco.

*Apresentação: Denise Costa.

 

♦ Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News
♦ Baixe o aplicativo/aplicação para - iOS ou Android
♦ Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud