Racismo no futebol em debate internacional organizado pela ONU

7 outubro 2013

Evento especial agrega representantes de entidades desportivas e público; Fifa e presidentes de todas as confederações futebolísticas regionais tomam parte na iniciativa.

Eleutério Guevane, da Rádio ONU em Nova Iorque. 

O Escritório das Nações Unidas de Direitos Humanos junta, nesta segunda-feira, representantes de entidades desportivas internacionais e do público num debate sobre o racismo no desporto, em Genebra.

O assessor especial do Secretário-Geral da ONU sobre o Desporto para Desenvolvimento e Paz, Wilfried Lemke, participa no evento que terá uma apresentação do vice-presidente da Federação Internacional de Futebol, Fifa, Jeffrey Webb.

Medidas

Em maio, países membros da agremiação aprovaram medidas punitivas mais rigorosas para o racismo no futebol, que incluem a possível despromoção de um clube em caso de infrações graves.

Os jogadores ou funcionários considerados culpados de abuso racista em qualquer jogo também podem ser suspensos por cinco partidas, uma sanção anteriormente aplicada em embates de carácter internacional.

Compromisso

De acordo com o escritório da ONU, o evento especial é um passo importante no prosseguimento do compromisso com os órgãos desportivos regionais com vista a incentivá-los a fazer mais para combater o fenómeno.

Os delegados ao debate, a decorrer no complexo da organização na cidade suíça, incluem presidentes de todas as confederações regionais.

O presidente da União das Associações Europeias de Futebol, Uefa, Michel Platini, também deve tomar parte no evento, que vai incidir especificamente sobre o racismo no futebol.

O debate decorre à margem da  11ª. sessão do Grupo de Trabalho Intergovernamental sobre a Implementação Efetiva da Declaração e do Programa de Ação de Durban.

Receba atualizações diretamente no seu email - Assine aqui a newsletter da ONU News 

Baixe o aplicativo/aplicação para  iOS ou Android

Assista aos vídeos no Youtube e ouça a rádio no Soundcloud